quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Querido Pai Natal...



Querido Pai Natal,

     Antes de mais, muito obrigada pelas suas prendas ao longo destes anos…
     Este ano eu portei-me bem, como sempre, e apesar de eu ser céptica em relação à sua existência escrevo esta carta à mesma. Não sei muito bem o que lhe escrever, pois esta é a primeira vez (que me lembre) que lhe escrevo… Não sei porquê que os adultos lhe inventaram. Se calhar era para dar um motivo para trocar presentes, ou simplesmente para sair da rotina e tornar tudo mais alegre e divertido, não sei.
     O que eu quero receber? Quero uma coisa que provavelmente não me poderá dar… Não lhe vou pedir o rapaz em si pois ele não é um objecto, apenas quero que o rapaz que gosto me mande sms ou que me veja por acaso na rua, sorrir e me acene, quero que ele repare em mim ou que simplesmente queira ser meu amigo… Não é muito que peço, apenas isso alegrar-me-ia. Não sei se poderá me dar isso, mas seria muito agradável. Mas no fundo eu sei que Pai Natal não pode fazer mudar os sentimentos das pessoas ou fazer com que as coisas aconteçam… ou pode? Nem sei se você existe… :(

Feliz Natal e continue o bom trabalho :)
Assinado Jenny

3 comentários:

  1. O texto ta mesmo bom,Uma carta ao pai natal bem original ! <3
    O pai natal, existiu, ou melhor, era um senhor que ajudava as pessoas desfavorecidas, dando.lhes prendas, para que o natal dessas pessoas fosse minimamente agradável. E como sempre houve aquelas tais histórias que passavam de pais para filhos e assim sucessivamente, foi criado o tal pai natal, uma mera fantasia, pois nos todos sabemos que não há ninguém no pólo norte a trabalhar um ano a fio, para distribuir presentes por todas as crianças do mundo,

    ResponderEliminar

Posts Mais Vistos: